quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Primeiras (e últimas) impressões de Lone Star


Uma das estréias mais elogiadas pela crítica no Fall Season foi Lone Star. Mas a baixa audiência já no segundo episódio fez com que a Fox, emissora que passa a série nos EUA, cancelasse a produção. Uma pena, pois o piloto dirigido por Marc Webber - novo diretor da franquia do Homem-Aranha nos cinemas – demonstrava um trabalho bastante promissor, que poderia tranquilamente, ter se expandido por várias temporadas. Agora é torcer para algum canal a cabo americano assuma a série e dê continuidade ao drama vivido por Robert.

A série gira em torno de dois golpistas – pai e filho – que aproveitam da ingenuidade alheia para negociar e vender ações e participações em poços de petróleo inexistentes no estado americano do Texas. O pai ensinou o ofício ao filho ao longo de sua carreira. Já adulto, Robert, que herdou a lábia e o charme do seu mestre paterno, torna-se um talentoso golpista.

Mas alguns problemas começam a surgir quando Robert mostra-se cansado da vida falsária e coloca tudo a perder aceitando um emprego de executivo na empresa petrolífera do seu sogro - vivido por Jon Voight . Robert acredita ter encontrado a chance ideal para viver uma vida real e sem mentiras. No entanto, o maior problema é a quantidade de amor que Bob tem a oferecer. Ele acaba se apaixonando – e casando! – com duas mulheres que estavam sendo usadas em seus golpes.

Tenho duas teorias para a vontade do protagonista em construir uma vida familiar normal a ponto de colocar todo seu golpe em risco. Primeiro: a ausência da família durante a formação de sua personalidade pode ter contribuído para seu enorme desejo em casar-se e constituir uma família. Segundo: será que sua mãe foi mais uma vítima dos golpes do pai e Robert tenha trauma dessa terrível experiência não querendo que suas amadas sofram o que sua mãe sofreu? Eu apostaria que sim! ;)

Não concordei com alguns pontos do modus operandi do nosso golpista. Ele viaja muito de avião pelo país. Qual golpista não viraria um alvo fácil para as autoridades? Será que ele usa uma identidade falsa? Nada disso foi mencionado durante o episódio. Outro detalhe: os pagamentos recebidos das pessoas enganadas eram sempre em cheque. Em negócios obscuros, normalmente, usa-se dinheiro vivo. Em nome de quem ele descontava os cheques recebidos? A possível explicação para esse modo de atuação é que os poços de petróleo eram investimentos à longo prazo, logo, esse espaço de tempo maior possibilitava uma vida mais aberta, menos escondida.

Destaque especial para a atuação de Jon Voight. Ele interpreta com maestria um confiante magnata do petróleo. Só um ator vivido e experiente como ele é capaz de dar vida a um personagem que desequilibra quando entra em cena. Atenção especial ao sotaque! Muito Bom!

A indústria do petróleo é a base da trama. Todos nós sabemos, o quanto essa atividade é suja, poluída e prejudicial ao meio ambiente. Mesmo que o mundo ainda dependa do óleo negro, os roteiristas nos mostram – mesmo que rapidamente - que as empresas do ramo estão em busca de novas formas mais limpas de energia. Preocupação com o meio ambiente? Ou apenas mais uma oportunidade para lucrar mais?

O saldo que ficou desse episódio – e da série! - é que seu potencial foi subestimado pelos “golpistas”, ou melhor, executivos da Fox pela baixa audiência do segundo episódio nos EUA, e assim, perdemos a grande chance acompanhar o drama do personagem ao longo das temporadas. :(

Estréias do Syfy Brasil em outubro!





\o/ \o/ \o/

Veja cenas da temporada outono/inverno britânica!

Na prévia da programação de drama da BBC, podemos assistir a algumas cenas de produções para o fim deste ano e início do próximo, entre elas o Especial de Natal de Doctor Who, a nova série de ficção científica Outcasts e First Men in The Moon (versão para a TV do livro de Júlio Verne). De quebra, os três mais recentes intérpretes de Doctor Who (Christopher Eccleston, David Tennant e Matt Smith) em outras produções, além do ótimo Alan Rickman (Alexander Dane em Galaxy Quest e Professor Snape em Harry Potter).



Christopher Eccleston, o nono Doutor



David Tennant, o décimo Doutor



Matt Smith, o décimo primeiro Doutor



Alan Rickman como Alexander Dane em Galaxy Quest e, como é mais conhecido, Professor Snape na franquia Harry Potter





\o/ \o/ \o/

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Audiência das séries estreantes

Confira a audiência das séries mais vistas que estrearam nesta temporada!

O remake Hawaii Five-0 é a
estréia mais vista!
1. Hawaii Five-0 - 14.2 milhões
2. Blue Bloods - 13 milhões
3. $#*! My Dad Says - 12.6 milhões
4. Mike & Molly - 12.23 milhões
5. The Defenders - 12.17 milhões
6. The Event - 10.9 milhões
7. Detroit 1-8-7 - 9.3 milhões
8. Undercovers - 8.7 milhões
9. Better With You - 7.9 milhões
10. Outsourced - 7.5 milhões

terça-feira, 28 de setembro de 2010

George Takei em The Big Bang Theory!



George Takei (Hikaru Sulu de Star Trek TOS), aparecerá em The Big Bang Theory. Na imagem vemos também Katee Sackhoff (Battlestar Galactica e 24).

O episódio The Hot Troll Deviation irá ao ar nos EUA em 14 de outubro.

\o/ \o/ \o/

MacGyver volta à telinha!



A série MacGyver (Profissão Perigo), estrelada por Richard Dean Anderson (Jack O'Neill na franquia Stargate), tornou-se extremamente popular ao ser exibida na TV Globo. Agora a série volta a ser exibida no canal pago TCM nas segundas, quartas e sextas às 20h a partir de 4 de outubro. Vale a pena conferir!



Curiosidade: num episódio de Os Simpsons, Selma e Patty Bouvier (as irmãs de Marge), absolutamentes fanáticas por MacGyver, chegam ao ponto de raptar Richard Dean Anderson...

\o/ \o/ \o/

Undercovers - Nova Série de J.J. Abrams


Mais uma série envolvendo agentes secretos estreou na tv americana na semana que passou. E as credenciais apresentadas não poderiam ser melhores, principalmente envolvendo um dos responsáveis pela produção. Nada menos que J.J. Abrams – um dos criadores de Lost e Fringe - assina essa divertida trama envolvendo um casal de ex-agentes secretos que são “forçados” a retornar ao trabalho da CIA depois da breve aposentadoria, mas agora, terão um atrativo a mais na carreira: trabalhar juntos.

A história baseia-se na vida cotidiana do casal Sam e Steven Bloom, proprietários de um buffet que estão sempre ocupados em oferecer a cada cliente a melhor experiência possível, principalmente em festas de casamento. Mas a rotina de empreendedores – cheias de problemas e preocupações – parece afetar a vida amorosa desse casal.

A rotina de empresários fica para trás quando o agente Carlton Shaw busca recrutar novamente os ex agentes para ajudar no desaparecimento de Leo Nash – um velho amigo de ambos.

O entusiasmo do casal fica evidente com a chance que estão tendo em dar uma temperada na relação, uma oportunidade única para aflorar aqueles sentimentos de início de casamento. Nada melhor do que uma segunda lua de mel em lugares românticos como Madrid e Paris. Mas a cada passo dado na missão, seus segredos de profissão acabam vindo a tona gerando um clima de desconfiança entre os dois.

Mais desconfiança do que paixão poderá surgir na "nova" vida do casal Bloom? Veremos...

É impressionante notar a semelhança de Undercovers com a série Covert Affairs. A começar pela trilha sonora, se tivesse de olhos vendados acharia estar acompanhando as missões de Annie Walker. :)

Outro ponto bastante semelhante com Covert Affairs é a dificuldade que os agentes da CIA tem em manter um relacionamento amoroso. Como disse em minha análise de Covert (leia aqui), parece que os espiões estão destinados a se casarem com outros agentes secretos, como ocorreu com Sam e Steven, nosso casal protagonista. ;)

Com o desenvolvimento da missão Sam e Steven acabam descobrindo coisas de quando eram solteiros e trabalhavam disfarçados. Um balde de água fria na relação de confiança que ambos tinham. Mas acredito que o casal deixará o passado no seu devido lugar!

O elenco parece adequado a exigência pouco dramática que a série traz. Os atores conseguem manter o nível de atuação dedicado exclusivamente ao entretenimento, à diversão! Destaque especial para o personagem Bill, um agente engraçado e puxa saco que idolatra Steven Bloom pelo seu passado na agência de inteligência americana.

Undercovers demonstra que terá fôlego ao longo de sua primeira temporada. O roteiro do piloto parece seguir a fórmula premiada de cada episódio ser centrado numa missão diferente mostrando tramas, lugares e personagens distintos. E lembrem-se: É uma produção de J.J Abrams, portanto, vale a pena confiar! ;)

Alguém conferiu o piloto? O que acharam?

Olha mais críticas aqui e aqui!


segunda-feira, 27 de setembro de 2010

As Novas Séries da Temporada

Tive a não tão boa idéia de ver todas as estréias da Fall Season americana (pelo menos aqueles que eu encontrasse para baixar). Então decidi fazer alguns comentários para mostrar um pouco de que cada série e minhas primeiras impressões. A melhor lista que encontrei listando as novas séries (dos canais principais) é a da tv.com, então talvez valha a pena dar uma olhada sobre outras séries. A primeira seleção de series será de comédia. Importante avisar que o pequeno resumo é o do site vejoserie.com e se apertar no nome da série irá para a página do site para ter mais informações. Vamos lá!


Mile & Molly [ABC] – A série se passa em Chicago, e mostra duas pessoas acima do peso - Mike Briggs, um policial que quer perder alguns quilos, e Molly Flynn, uma professora da quarta série que quer abraçar suas curvas – e se encontram em uma reunião de Comedores Compulsivos Anônimos e se tornam um casal improvável. No entanto, eles também têm de lidar com os comentários, piadas e críticas do parceiro de Mike, Carl McMillan, da irmã atraente de Molly, Victoria, e de sua mãe Joyce.

A série é boa, não vai ser a próxima sensação das comédias, como Modern Family, porém é boa. Principalmente para quem gosta de acompanhar desenvolvimento de casais e ficar com aquele sorrisinho no canto do rosto. O casal principal tem química, as piadas não parecem forçadas e o parceiro do Mike, Carl, é ótimo. Se mantiverem o ritmo do primeiro poderá ser uma boa comédia para aproveitar no tempo livre.

Outsourced [NBC] - Baseada em um filme independente com o mesmo nome, essa comédia da NBC segue o gerente de uma empresa quando ele é enviado para a Índia para supervisionar e treinar um grupo de representantes de serviço ao cliente.

Se você leu algo sobre essa série provavelmente era que poderia ser um pouco preconceituosa., por mim está certo, exceto a parte do pouco. A série mostra indianos ignorantes ou puxa-sacos (pelo menos não lembro de nenhum inteligente), zoa levemente a Austrália, nem o próprio país eles deixaram de fora. Pelo menos para mim, os produtos que eles tentam vender só servem para pessoas idiotas. A série se foca no choque de culturas, contudo de uma forma depreciativa para os dois lados. Poderá ficar melhor se não tentar competir de qual país tem a pior população.

Raising Hope [Fox] - Jimmy Chance, que não fez as melhores decisões na vida, está fazendo o seu melhor para criar sua filha com a ajuda da sua família que não fez o melhor trabalho de criá-lo quando uma criança.

Famílias realmente estão na moda, porém essa deve ser um pouco mais excêntrica do que Modern Family. Embora o início seja rápido e tenha algumas piadas exageradas, o final vai se focando nos desafios de Jimmy a participação da família. A série deverá mostrar nos próximos episódios qual caminho deve escolher. O que conta a favor da série são atores consagrados como Martha Plimpton and Cloris Leachman.

Running Wilde [Fox] - Will Arnett estrela como um babaca de Beverly Hills, que acaba se apaixonando por Emmy Kadubic (interpretada por Keri Russell), uma caridosa ativista ambiental, que odeia o estilo de vida dele e seu código moral.

Considerei a pior estréia das que eu vi até agora (e olha que vi bastante). Achei as atuações exageradas, principalmente Will Arnett, o plot principal óbvio e as piadas forçadas ou bobas. Considerada por muitos como a grade decepção do ano, embora tenha atores e produção de bons nomes. Quem sabe não melhora a partir de agora, porém alguém terá que me avisar, por que eu pelo menos não vou continuar.

Shits My Dad Says [CBS] - Ed é muito teimoso, tem 72 anos e já se divorciou três vezes. Seus dois filhos adultos, Henry e Vince, estão acostumados com as falações não solicitadas e muitas vezes politicamente incorretas. Quando Henry, um escritor e blogger, não pode mais pagar seu aluguel, ele é forçado a voltar a morar com Ed, que cria novos problemas na sua relação complicada de pai-filho.

A série começou de um twitter feito por Justin, após virar livro virou série. Estrelada por William Shatner, famoso por Star Trek e Boston Legal, a série ainda precisa mostrar como desenvolverá, já que não posso manter somente na sua premissa. Achei os dois atores principais bons e passa uma relação entre pai e filho, as piadas também eram boas, alguma vezes em excesso. Embora minha opinião seja parcial, já que nunca vou reclamar do espaço que Shatner tem na TV.

Como qualquer série, somente o piloto garante que será um sucesso ou uma falha total. Mas o que vocês acham? Quais farão sucesso e se alguma que pode ser cancelada? Opinem!

domingo, 26 de setembro de 2010

Super estreias em Outubro na TV Paga

Confira as datas das estreias de Outubro na TV Paga:


In Plain Sight
3ª Temporada
Sexta
01 de outubro de 2010
22:00
AXN
Happy Town
1ª Temporada
Sábado
02 de outubro de 2010
21:00
Liv
Grey's Anatomy
7 ª Temporada
Segunda
04 de outubro de 2010
21:00
Sony
Private Practice
4ª Temporada
Segunda
04 de outubro de 2010
22:00
Sony
Miami Medical
1ª Temporada
Terça
05 de outubro de 2010
21:00
Space
Drop Dead Diva
2ª Temporada
Quarta
06 de outubro de 2010
21:00
Sony
Desperate Housewives
7 ª Temporada
Quarta
06 de outubro de 2010
22:00
Sony
Cougar Town
2ª Temporada
Quinta
07 de outubro de 2010
21:00
Sony
Community
2ª Temporada
Quinta
07 de outubro de 2010
21:30
Sony
30 Rock
5ª Temporada
Quinta
07 de outubro de 2010
22:00
Sony
Call Me Fitz
1ª Temporada
Quinta
07 de outubro de 2010
22:30
Sony
Nip/Tuck
6ª Temporada
Quinta
07 de outubro de 2010
23:00
FX
No Ordinary Family
1ª Temporada
Sexta
08 de outubro de 2010
21:00
Sony
Medium
7ª Temporada
Sexta
08 de outubro de 2010
22:00
Sony
Gary Unmarried
1ª Temporada
Sábado
09 de outubro de 2010
16:00
Sony
Rules of Engagement
4ª Temporada
Sábado
09 de outubro de 2010
16:30
Sony
Parks and Recreation
1ª Temporada
Sábado
09 de outubro de 2010
22:30
Sony
Royal Pains
2ª Temporada
Domingo
10 de outubro de 2010
19:00
Sony
Haven
1ª Temporada
Sexta
15 de outubro de 2010
22:00
Sci-Fi Channel
Boardwalk Empire
1ª Temporada
Domingo
17 de outubro de 2010
22:00
HBO
The Event
1ª Temporada
Segunda
18 de outubro de 2010
22:00
Universal
Hawaii Five-0
1ª Temporada
Quarta
20 de outubro de 2010
22:00
Liv
Eureka
4ª Temporada
Quinta
22 de outubro de 2010
21:00
Sci-Fi Channel
Skins
4ª Temporada
Segunda
25 de outubro de 2010
21:00
HBO
Caprica
1ª Temporada
Segunda
25 de outubro de 2010
22:00
Sci-Fi Channel
Sanctuary
1ª Temporada
Segunda
25 de outubro de 2010
23:00
Sci-Fi Channel
The Tudors
4ª Temporada
Terça
26 de outubro de 2010
22:00
Liv
Fact or Faked: Paranormal Files
1ª Temporada
Terça
26 de outubro de 2010
23:00
Sci-Fi Channel
House
7ª Temporada
Quinta
28 de outubro de 2010
22:00
Universal

Vídeo dos bastidores de The Walking Dead!

A série estréia em 31 de de outubro nos EUA.

A boa notícia é que será exibida no Brasil já em novembro.

A má notícia é que será pela Fox, o que significa que será (muito provavelmente mal) dublada.



\o/ \o/ \o/

Summer Glau em Chuck!



Será uma invasão de exterminadores?

Primeiro Linda Hamilton (da trilogia Terminator da telona) fez uma participação especial como a mãe de Chuck na série homônima exibida no Brasil pelo canal pago Warner. Agora é a vez de Summer Glau (Firefly e Terminator: The Sarah Connor Chronicles). Ela será a superespiã Greta, personagem recorrente da série que será interpretada por atrizes diferentes em diferentes episódios. Glau também terá um dos papéis principais em The Cape, da NBC.

\o/ \o/ \o/

sábado, 25 de setembro de 2010

Eliza Dushku participará de The Big Bang Theory

Mais uma musa dos nerds vai participar da série “The Big Bang Theory”. Agora chegou a vez de Eliza Dushku, que foi a protagonista das séries “Dollhouse” e “Tru Calling”, além de ter marcado época como a Caça-Vampiros Faith, em “Buffy”. Ela participará do sétimo episódio da 4ª temporada.
Dushku será uma agente do FBI, que tem a missão de checar o passado de Wolowitz (Simon Helberg), quando ele precisa de uma autorização do governo para começar um novo projeto. Para cumprir essa tarefa, ela terá que entrevistar Wolowitz e todos seus amigos.


Fonte
Para saber mais sobre The Big Bang Theory: http://www.vejoseries.com/Big_Bang_Theory

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Trailer da 2a temporada de Stargate Universe!

A nova temporada estréia em 28 de setembro no Syfy americano.

No Brasil, só em novembro.



\o/ \o/ \o/

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

The Event - A mais aguardada série desta temporada!


Uma das séries mais aguardadas da nova temporada de estréias americana teve seu primeiro episódio exibido nessa semana. The Event foi ao ar com uma boa audiência e também muita expectativa por parte dos fãs (eu, inclusive!) do gênero e que acabou consagrando séries como Lost e Arquivo X.



Por ser tratar de um thriller de suspense, as comparações com Lost e Flash Forward se iniciaram logo nas primeiras informações publicadas pelos sites e blogs especializados.

Sou contra a criação desse tipo de expectativa. Muitas vezes, essas comparações absurdas distorcem a visão dos fãs que esperam um fenômeno e deixam de acompanhar a série por verem suas expectativas frustradas logo nos primeiros episódios. Vale lembrar: só existiu e existirá uma série como Lost! :)

Pessoal, não consegui formular um resumo do que se trata a série e você entenderá melhor minha razão no parágrafo seguinte, mas clique aqui e você terá um ótimo resumo! ;)

O primeiro episódio trouxe doze saltos temporais (flashbacks) na narrativa - um absurdo! - para mostrar a perspectiva de como cada personagem principal está envolvido com o misterioso evento visto no final do episódio. Um exagero cometido pelos produtores que dificulta (e muito!) acompanhar uma dinâmica normal de “começo, meio e fim”. Um erro capital para uma produção com grandes pretensões como essa. Ponto negativo também para a cena do avião sendo perseguido por um dos personagens e decolando quase verticalmente logo em seguida – BIZARRO!

O elenco escalado parece ser bem limitado de talentos. O casal de protagonista não inspirou nenhuma empatia e a atuação de ambos lembra as comédias americanas tipo “pastelão” da década de 90. O único que salva dessa turma parece ser Zeljko Ivanek. Sou fã dele desde os tempos de Damages e acho que sua participação pode elevar a qualidade dramática no desenvolvimento da história, porém, não ficou claro qual papel seu personagem terá nos próximos episódios. Seria uma pena ver todo seu talento desperdiçado com uma participação discreta.

Gostei da escolha do presidente dos EUA ser um latino. Se não me engano é a primeira vez que vejo um descendente de latinos como presidente americano em séries ou mesmo filmes. Isso mostra que a sociedade americana está cada vez mais aberta, adaptada e madura para inserção dos latinos nas questões políticas mais importantes para a sociedade norte americana.

Esperava bem mais dessa produção. Fiquei meses ansioso aguardando o tão esperado lançamento. Mas o roteiro e a trama terão que evoluir muito para a série conquistar seu espaço e garantir episódios de qualidade para o público

Vocês conferiram The Event? Alguém curtiu??

Olha mais informações aqui, aqui e aqui! ;)

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Outlaw - Nova Série Jurídica!


Você já deve ter acompanhado casos judiciais polêmicos pela TV. Muitas vezes o suspeito em julgamento parece fadado a passar vários anos na prisão, porém, todas as provas recolhidas, testemunhas ouvidas e perícias forenses realizadas não comprovam a real participação do réu no crime e o veredito final do juiz só pode ser um: LIBERDADE.

Outlaw, nova série com pano de fundo jurídico, chega justamente para questionar as “canetadas” da suprema corte americana que mudam – radicalmente – o rumo de milhões de pessoas, mas que para os singelos senhores do judiciário não passam de simples assinaturas num papel oficial.

Na trama, o juiz Cyrus decide renunciar a um dos cargos mais importantes do mundo legal nos EUA: juiz da suprema corte. De um dia para outro ele definiu que deveria usar seus conhecimentos e influência para ajudar pessoas humildes que nunca teriam condições de bancar uma equipe de advogados de alto nível.

O staff do advogado é formado por Mereta, assistente pessoal de Cyrus, que é seu braço direito desde os tempos de Suprema Corte. Eddie, um mauricinho que procura realizar seu trabalho de assistente sempre dentro da lei. Já Lucinda, uma detetive particular, fará o trabalho de investigação através de meios extra oficiais que muitas vezes a lei é o que menos importa. Completando o time, temos o advogado "paizão" Al que será um grande aliado na nova empreitada - ou loucura! - de Cyrus.

O ritmo da série impressiona! Os fatos e acontecimento são colocados num ritmo muito veloz e pode prejudicar aquelas pessoas que desejam entender melhor os detalhes e nuances do caso explorado no episódio.

Os advogados são cômicos, quase caricatos, e nada lembram outros personagens em séries do gênero. Acredito que a intenção dos produtores é aproximar o público do universo dos “senhores da lei”, com boas doses de comédia para deixar de lado o “juridiques” padrão – e muitas vezes incompreensível - para focar suas atenções na iniciativa altruísta do protagonista tendo como plano de fundo a batalha judicial.

Confesso que assisti ao piloto sem muitas pretensões mas meu veredito final é: acompanharei a primeira temporada até seu final. Uma grata surpresa! :)

Alguém aí acompanhou o piloto de Outlaw? O que vocês acharam?

Se vocês quiseram mais opiniões sobre a série clique aqui, aqui e aqui. ;)